Paraibano, desarme-se.

Compartilhe!


        Com fundamentos em princípios firmados no  Estatuto do Desarmamento, elaborado em 2003, o Ministério da Justiça, através da Secretaria Nacional de Segurança Pública instituiu a Campanha do Desarmamento que tinha como finalidade criar mecanismos legais que permitiam aos cidadãos entregarem ao Governo suas armas e munições, sem necessidade de comprovar a origem desse material. Aos poucos essa campanha vem obtendo bons resultados. É um valioso trabalho, que conta, inclusive com a participação da sociedade civil organizada, através de seus representantes, e que merece ter continuidade.
       Essa ideia, entretanto, é muito antiga. O Major José Batista do Nascimento Filho, de saudosa memória, em 1980, quando era comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar, sediado em Guarabira, apoiou uma iniciativa com esse objetivo, através da divulgação de cartazes pela cidade com mensagem que incentiva a sociedade paraibana a se desarmar. Dessa atividade participou um grupo de praças que atuava com muita convicção de que estava prestando um relevante serviço à sociedade. Não há registro do resultado desse trabalho, mas a semente foi plantada em um solo fértil.
  Nunca é demais o incentivo. Paraibano, desarme-se.
 

Compartilhe!

Posts Relacionados:


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notificação de
avatar