Dinastia policial: A família Benício:

Compartilhe!


Tenente coronel Jean Benício

     Entre as famílias com diversos integrantes na Polícia Militar a dos “Benícios”, radicada na região de Patos, é a maior das que conseguimos. É possível que os primeiros membros dessa prole a ingressar na Polícia Militar tenham sido os irmãos Antônio e Manuel Benício, que integraram a corporação nas décadas 1910 a 1940 e que se destacaram no comando de Patrulhas Volantes que combateram os grupos de cangaceiros. Mas não conseguimos identificar o vínculo deles com os atuais membros dessa família.

A atual prole começou com os irmãos:  Bionor Benício de Sá, Vital Benício de Sá, Valdemar Benício de Sá, e José Benício de Sá, que foram Sargentos, a partir do final da década de 1960. Além desses irmãos a família ainda tinha mais duas irmãs, duas das quais (Diamantina e Lurdes) tiveram filhos que também ingressaram na Corporação.

Bianor Benício teve dois filhos que se tornaram Oficiais:  Jean Benício de Sá, que é Tenente Coronel do Corpo de Bombeiros, e Simone Benício de Sá, que é Capitão da Polícia Militar, serve no sertão e é casada com o Capitão Anacleto Cavalcanti que também é da família Benício.

Capitão Simone Benício Capitão Anacleto Cavalcanti

José Benício teve sete filhos que se tornaram policiais: José Benício Filho,  Djaeres,Valdemar, Valmir, Valderi e Valdir, que são Sargentos e Anacleto Cavalcanti que é Capitão e serve no sertão.

Já formando a terceira geração dessa família temos Daniela, que é Cadete e é filha de Valdemar, o da segunda geração. Valdir tem dois filhos, Núbio e Cledson que são Soldados.  Integram ainda essa geração, o Soldado Elder Benício, que é neto de José Benício de Sá e o Tenente Itálo Benício, que é neto de Valdemar, o da primeira geração.

Tenente Ítalo Benício

Ainda na segunda geração desse grupo familiar, temos o Sargento Rose Benício, que é filha de Diamantina uma das irmãs de José Benício e os Sargentos Valdeci e Alcivam, filhos de Lurdes Benício, outra irmã de José Benício. Dessa forma, são mais de vinte integrantes da família que integram ou integraram a Polícia Militar ou o Corpo de Bombeiros,e que ao longo desses anos têm prestado bons serviços  à corporação e à sociedade paraibana. Tive a honra de no serviço ativo conviver com alguns deles, quando servi na cidade de Cajazeiras na década de 1980.

Compartilhe!

Posts Relacionados:


Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

Notificação de
avatar